Buscar
Resultados por:
Busca avançada
Votação
Os membros mais ativos do mês
2 Mensagens - 67%
1 Mensagem - 33%
Maio 2018
SegTerQuaQuiSexSabDom
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031   

Calendário


Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Imperador
Imperador
Data de inscrição : 14/02/2018
Mensagens : 10
Fama : 1659
Reputação : 8
Idade : 20
Localização : Rio de Janeiro
Ver perfil do usuáriohttp://oultimoreino.forumeiros.com

Parasitismo Doméstico

em Dom Abr 08 2018, 20:32
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
O texto a seguir é uma tradução do vídeo do Colttaine de  mesmo nome.
O  link: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Obs: Fiz algumas modificações da tradução original para adequar-se melhor a um texto escrito( pois era um vídeo originalmente) e melhor compreensão.

O primeiro aspirador doméstico foi produzido em 1905 por Walter Griffiths, embora tivesse muitas das características que você reconheceria dos aspiradores de hoje, essas máquinas eram na verdade mecânicas e exigiam que o operador acionasse uma manivela; Não muito depois de sua introdução inicial no mercado, em 1908, James M Spangler teve a idéia engenhosa de fornecer sucção através de um ventilador elétrico. Embora a ideia fosse engenhosa, os aspiradores permaneceram como itens de luxo até depois da Segunda Guerra Mundial. Hoje eles são um item encontrado em todas as casas e muitas vezes podem ser comprados por menos do que o preço de um novo videogame.

Em 1913, primitivas geladeiras domésticas chegaram primeiro ao mercado na forma de modificadas caixas de gelo feitas de cerâmica .Já em 1918, começamos a ver algo que lembrava a geladeira moderna de hoje; Com a “Fridgedaire”: uma geladeira autônoma com a unidade compressora imbutida na parte inferior. Mesmo que três empresas nos EUA tenham introduzido fogões elétricos em 1908, seu uso foi baixo  devido ao preço da eletricidade. Um fogão elétrico ainda era considerado uma novidade na década de 1920. Embora na década de 1930 começaram a ter uma aceitação muito maior no mercado.
A primeira máquina de lavar louça doméstica da Europa com um motor elétrico foi inventada e fabricada pela Millay em 1929. A primeira máquina de lavar automática foi adquirida no mercado doméstico em 1937 pela Bendix ( subsidiária da Avco). Um ano depois, em 1938, o secador de roupa elétrico chegou ao mercado.
O forno de micro-ondas era na verdade uma invenção muito posterior baseada na tecnologia descoberta durante a pesquisa de radar da Segunda Guerra Mundial.
A maioria dos primeiros fornos de microondas eram unidades industriais gigantescas. Em 1971 apenas cerca de 1% dos domicílios tinham um forno de microondas. Apenas por volta da metade dos anos 80 que o pequeno aparelho de cozinha que estamos tão acostumados a ver começou a se tornar comum nos lares americanos.

Algo também comum hoje, toalhas de microfibra, panos e luvas de limpeza, que você pode se surpreender ao descobrir, só atingiu o mercado doméstico nos anos 90. E o Steam Mop, que parece compor a maior parte dos comerciais atuais de meio-dia, só esteve conosco nos últimos 15 anos. Primeiramente atingindo o mercado consumidor doméstico em 2004.

Isso nos leva à inevitável questão da modernidade: Esposas donas de casa são inúteis?Elas fornecem algum tipo de benefício? Existe uma verdadeira razão legítima que justifique a existência da dona de casa?


100 anos atrás, talvez 120. Antes dos frigoríficos domésticos; quando as refeições precisavam ser preparadas em fornos a lenha, roupas e louças levavam horas para serem lavadas à mão e não havia aspiradores de pó nem esfregões elétricos a vapor. Na verdade, naquela época, uma dona de casa cumpria uma função doméstica legítima. Eu ainda não diria que era comparável a um dia de trabalho manual perigoso de 12 horas. Mas por uma questão de argumentação, sim! A cem anos, as donas de casa serviram a algum propósito.

Mas hoje em dia, sem chance alguma!

Hoje, vivemos em um mundo onde compras de supermercado podem ser feitas on-line e entregues diretamente à sua porta por um preço bem acessível.

Sou bacharel, trabalho 40 horas por semana, volto para casa do trabalho e cozinho e limpo para mim. Na verdade, eu apostaria que  posso cozinhar melhor do que qualquer mulher que você queira me comparar com.

A própria ideia de que, nos dias de hoje, ser uma dona de casa é um trabalho real e legítimo que contribui com um valor igual para o relacionamento e o lar é ridícula .

Atualmente estou ganhando um pouco menos do que o salário médio australiano e ainda assim, sou capaz de possuir uma casa de três quartos com duas motos na garagem e um carro estacionado na calçada.
Meu trabalho de 40 horas por semana em uma renda média australiana atualmente paga todas as minhas despesas gerais como a hipoteca, eletricidade, seguro de veículo, conta no netflix e tudo mais.

Hipoteticamente, se eu fosse casado e houvesse uma mulher vivendo aqui, esta sendo uma “mulher unicórnio mística” que de fato contribuísse com sua parte justa, todos os custos de vida doméstica (que são completamente cobertos por mim com um salário médio) poderiam efetivamente ser cortados pela metade e compartilhados entre nós.
Baseado no salário médio australiano, poderíamos ambos estar trabalhando 20 horas por semana e ainda manter a mesma qualidade de vida que possuo atualmente. Bem, na verdade, existem alguns custos de consumo para uma pessoa adicional que mora na casa. Talvez, um pequeno extra por semana para coisas como comida e papel higiênico e etc.
Irei ignorar que esse pouco extra seria totalmente coberto pelo fato de que cortar nossas horas pela metade nos colocaria individualmente em um limiar tributável menor. E por isso adicionarei algumas horas extras e podemos concluir que:
Juntos poderíamos estar trabalhando 24 horas por semana e manter exatamente a mesma qualidade de vida que eu possuo.
Com 8 horas de trabalho por dia cada um , em 3 dias por semana  para manter a mesma qualidade de vida que eu possuo hoje trabalhando 5 dias por semana.
Mesmo se você tivesse filhos, ainda ouviria  a sempre presente justificativa para sustentar uma dona de casa. As responsabilidades parentais poderiam ser facilmente compartilhadas; O pai poderia trabalhar segunda,terça e quarta-feira; A mãe poderia trabalhar quarta,terça e sexta-feira com as crianças indo para a creche, uma vez por semana.
Se a mulher fosse genuinamente sua parceira igual em um relacionamento, então, mesmo em um salário médio australiano, a adição da contribuição igual dela, deveria objetivamente deixá-lo muito, muito melhor do que você está vivendo atualmente.
Se ela realmente colocasse  sua parte justa, você quase poderia ter sua carga de trabalho semanal reduzida sem sacrificar qualquer padrão de vida, mesmo com o fardo de criar filhos.
E ainda assim, por algum motivo, eu ainda tenho mais dinheiro e mais tempo livre para jogar videogames , assistir filmes, beber e andar de moto do que qualquer um dos meus amigos casados. Especialmente aqueles com uma esposa que fica em casa.

Vejam bem, muitos desses caras acabam tendo que trabalhar muito mais de 40 horas por semana para sustentar a família. De fato, um artigo que li dizia que na Austrália, homens que sustentam uma esposa que fica em casa trabalhavam 51 horas por semana, não 51 horas por semana no máximo, mas 51 horas por semana em média! Isso são 8 horas e meia por dia, seis dias por semana em média.
E então esses pobres rapazes, em seu único dia de folga por semana, ainda têm que fazer todos os trabalhos em casa que a esposa considera difíceis demais como cortar a grama, lavar o carro, consertar as calhas, repintar o quarto do bebê, o que for.

Se a carga de trabalho fosse dividida igualmente 24/24, sendo 48 horas semanais totais, com apenas três horas de diferença do que o homem médio australiano trabalha tentando sustentar uma esposa que fica em casa.
E novamente, essas 48 horas vão alavancar impostos muito mais baixos porque ambos os rendimentos individuais cairão para uma faixa de imposto mais baixa. Significando que, apesar da diferença de três horas por semana ainda será mais em termos de renda real disponível; Com faixas de imposto marginal, ambos seriam $ 8.000 mais ricos por ano, dividindo igualmente a carga de trabalho, mesmo que estejam trabalhando coletivamente três horas por semana a menos.

Esses números são claros como dia.

Então, por que mais casais não estão chegando a esse acordo de responsabilidades compartilhadas iguais?


Todos sabemos exatamente  porquê é simplesmente grosseiro dizer em voz alta para qualquer homem casado: Apenas imagine o quanto sua vida seria melhor se sua esposa não fosse uma peça inútil e preguiçosa. Eu sei que isso soa duro, mas a automação moderna de tarefas domésticas e estas horas de trabalho salariais médios falam por si.
Não me encha falando sobre a necessidade de esposas ficarem em casa. A menos que você esteja fazendo uma semana de trabalho de três dias e compartilhando o mesmo tempo com as crianças, eu não quero ouvir sobre como homens e mulheres são parceiros iguais que se complementam, é pura besteira!

Escutem  caras, e escutem bem:
Não há uma  maneira legal  de dizer isso, mas se você honestamente acredita que as donas de casa ou mães que ficam em casa são úteis ou necessárias nos tempos de hoje, então você é um palhaço, você é um otário, você foi tapeado, você foi enganado, você foi ludibriado,você foi caloteado, você foi feito de trouxa.
A suposta necessidade de donas de casa é uma grande farsa , não é uma metáfora, é uma farsa legítima!
Você está sendo roubado! Trabalha 51 horas por semana e ainda acaba com menos dinheiro no bolso do que se estivesse trabalhando metade desse tempo. E agora está tentando vender a outros homens o mesmo esquema de pirâmide tradicionalista que você comprou?
Parem com isso, apenas parem. O golpe de dona de casa é tão verdadeiro para mim quantos e-mails de uma princesa nigeriana. Você sabe onde esse tipo de porcaria te leva?

Eu tenho um amigo que é médico, ele ganha mais de US $ 200 mil por ano e ainda assim sua qualidade de vida não é melhor do que a minha. Ele basicamente possui a mesma casa de  tamanho semelhante e em um bairro semelhante. Ele dirige um SUV de 15 anos;
Certamente não há Harley Davidsons escondidas na garagem. Esse cara está ganhando bem mais de US$ 100.000 por ano mais do que o que eu ganho, então onde está indo todo o dinheiro extra?
Bem, vai para a ex-mulher, vai para pensão das crianças, vai para a atual esposa e para seus filhos que ainda estão no cuidado de sua atual esposa.
Por todas as contas, esse cara deveria ter uma Ferrari na garagem. Mas em termos de qualidade de vida no mundo real, seu padrão de vida não é melhor do que de  um cara comum como eu.
E aqui está a parte interessante: ele se mudou para obter acesso a hospitais melhores, mas sua esposa, apesar de querer o dinheiro extra se recusou a sair de Melbourne. Então, eles estão atualmente morando em cidades separadas; Além de seus próprios custos de vida em sua cidade atual, ele literalmente continua a sustentar o estilo de vida luxuoso de sua esposa em Melbourne.
Esqueça o divórcio, esse cara é casado e está pagando cada conta. Ele ainda tem sorte se vê seus filhos uma vez por mês. Todo esse dinheiro está sendo redistribuído para todas essas mulheres. Mas apesar disso, apesar do fato de que ele ainda é casado com esta cretina de casa, ele cozinha e limpa para si mesmo assim como como eu faço. Enquanto isso, ele nem está transando. Eu transo mais do que ele e eu não estou pagando nada.
Quer dizer, estamos falando sobre uma diferença de 100.000 em renda, que é como 2 mil por semana.

Se você é realmente tão desesperado que não pode ficar sem mulheres em sua vida, pode imaginar as acompanhantes de classe alta que você poderia contratar por 2 mil por semana? É inacreditável, e isso é para não falar dos outros serviços domésticos como a empregada que você poderia contratar para limpar e manter sua casa uma ou duas vezes por semana, por muito menos. Sustentar uma esposa, particularmente uma esposa que é dona de casa é uma péssima escolha.

Como homem, é apenas a pior decisão que você poderia tomar. Você está literalmente jogando sua qualidade de vida no vaso. Uma esposa que fica em casa não contribuirá virtualmente com nada além do que você já está fazendo como bacharel. E metade dos seus recursos, metade das horas esgotantes que você tem que trabalhar a cada semana, será gasto sustentando o rabo preguiçoso dela.

Estou cansado de tradicionalistas estúpidos que foram vítimas de fraude e tentam me vender a linha de que “as mulheres não são suas inimigas, todos nós precisamos trabalhar juntos”. As mulheres tiveram sua chance e, a cada chance que tiveram, optaram por apunhalar coletivamente homens nas costas, até mesmo as supostamente "boas mulheres tradicionalistas".

Em nenhum lugar desse espectro todo, homens e mulheres são parceiros iguais. Em todas as fases, o casamento é uma relação unilateral de parasitismo doméstico.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Em um extremo do espectro, você tem homens trabalhando 51 horas por semana para sustentar a família e a contribuição de sua esposa, desde que ela não esteja apenas reaquecendo as sobras  do almoço a noite, ela pode passar uma ou duas horas colocando um frango no forno e jogando poucas roupas na máquina de lavar automática. Tarefas domésticas básicas que executo facilmente em cima da minha semana de trabalho de 40 horas.
Na verdade, eu conheço um número de mães que ficam em casa, que trabalham meio período, e gastaram US $ 2.000 do suado dinheiro do marido para comprar um Thermomix. P,orque apesar de terem o dia todo para se sentar e fazer nada, ainda são muito preguiçosas para cozinhar uma refeição decente para o marido quando ele chega em casa do trabalho.

Estes imbecis tradicionalistas com Síndrome de Estocolmo gostam de exaltar o fato de que "a mulher tradicional dona em casa é bem menos provável de puxar a alavanca do divórcio em seu marido".
Parabéns caras, vocês obviamente ganharam a loteria. E seu prêmio é a escravidão vitalícia para sustentar uma vadia preguiçosa que nem se importa o suficiente para dizer obrigado com uma refeição preparada. Em vez disso, você recebe uma gororoba de panela automatizada que ela usou US $ 2.000 do seu dinheiro para comprar.

No outro extremo do espectro você tem mães que trabalham, e trabalham entre aspas, pois de acordo com a mesma reportagem: ao contrário das 51 horas de trabalhos semanais de seus colegas masculinos essas supostas mães ganhadoras de pão têm uma média de 35 horas por semana.
Para colocar isso em perspectiva sob a lei australiana: Emprego remunerado em tempo integral é considerado começar em cerca de 38 horas por semana. E essas gordas preguiçosas não conseguem nem isso.
Não só isso, mas em qualquer relacionamento em que a mulher ganha mais do que o homem, as chances de ela se divorciar do sujeito aumentam substancialmente. E quando ela se divorcia do marido que fica em casa, ela ainda leva as crianças com ela.

No caso de vocês não terem percebido ainda caras, vou lhes contar um pequeno segredo: O termo “cuidador primário”, na verdade não significa cuidador primário; Isso significa mãe.
É apenas um eufemismo politicamente correto para fazer parecer que as leis são neutras em termos de gênero, mas não se enganem. Nos 4% dos lares que têm um pai que fica em casa e que cria os filhos, sua contribuição parental não é importante aos olhos do sistema de tribunais de família. A mãe trabalhadora ainda detém todo o poder legal.


E então, claro, você tem os homens no meio do espectro, os homens comuns. Os quais você acha que seriam capazes de manter o melhor dos dois mundos, que seriam capazes de organizar uma situação como eu disse, com eles e sua esposas, ambos contribuindo igualmente, para que possam desfrutar 3 dias de trabalho por semana cada e gastar tempos iguais criando as crianças.
Eu nunca vi isso acontecer na vida real. Ao invés de otimizar sua situação conjugal, cada um dos meus amigos casados, que se enquadram no meio ,parecem ter acabado com o pior dos dois extremos: presos entre o diabo do divórcio e o profunda depressão da escravidão assalariada.
Meus amigos casados, que se enquadram no meio, trabalhavam o mesmo ou mais horas do que eu, mesmo suas esposas também trabalhando (algo entre 10 e 30 horas por semana menos do que eles é claro), eles nunca parecem ter dinheiro sobrando. Principalmente devido aos hábitos frívolos de suas esposas em roupas extravagantes, jóias de sapatos e várias bolsas de grife.

Precisa ser lembrado de que: apesar dos 77 centavos de dólar de diferença salarial que as feministas reclamam tanto, as pobres e oprimidas mulheres de alguma forma ainda controlam mais de 80% de todos os gastos do consumidor. E o tempo todo,todos esses homens do meio pareciam ser constantemente repreendidos por suas esposas em igual medida por não saírem e ganhar mais dinheiro, e simultaneamente por não ficarem mais em casa para fazer as tarefas.

Lembro-me de um amigo que teve sua cozinha reformada e me chamou para  ajudá-lo a mover alguns dos itens maiores armazenados em seu galpão de volta para a casa.
Então, lá estávamos, no meio da tarde, no calor do verão australiano carregando frigoríficos e mesas de jantar de um lado para o outro. Uma vez que os itens maiores e mais pesados foram feitos, meu amigo decidiu que isso era o suficiente para o dia. Estava muito quente e ele realmente não precisava de ajuda para mover as pequenas caixas de papelão cheio de livros de receitas e talheres. Então, nos sentamos no degrau de trás de sua casa e abrimos uma cerveja para celebrar o trabalho da tarde.
Mas claro, a esposa começou a reclamar: - “Por que vocês estão parando? Vocês só trouxeram metade das coisas!”

Meu amigo acabou cedendo à sua esposa chata e, depois da cerveja, terminamos o trabalho. No calor de verão australiano de 38 graus levamostodas as caixas de embalagem de utensílios de cozinha.
A essa altura, já era fim de tarde, por volta das 16 horas. Quando a esposa finalmente saiu do quarto principal com ar-condicionado, depois ficar assistindo televisão, ela perdeu a cabeça: Trazendo o resto das caixas de embalagem, como ela exigiu, nós tínhamos feito a cozinha recém-reformada parecer bagunçada e ela tinha amigas chegando em uma hora para beber vinho.

Bem vindos ao casamento senhores!  - A parceria supostamente igual onde homens e mulheres se complementam. Espero que aproveitem a estadia. Honestamente, neste ponto, você teria que ser cego para não ver o estado de direito absoluto sob o qual a maioria das mulheres possui sobre o contrato de casamento.

Não se deixem enganar senhores!
Apesar de todas as suas alegações, as mulheres, particularmente as mulheres tradicionalistas, não estão absolutamente à procura de qualquer tipo de parceiro de relacionamento igual. Eles estão procurando por um cheque de bem-estar, não diferente de qualquer outra prostituta sem dinheiro. Seja dinheiro do governo ou dinheiro de um marido individual, elas não são nada além de mendigas preguiçosas caçando uma viagem grátis.
E as estatísticas mostram claramente que, quando as condições dessa viagem grátis mudam, elas vão mais do que alegremente apertar o botão de ejeção rotulado de divórcio e levar metade de sua propriedade e seus filhos junto com eles
.

A reação de mulheres indignadas sendo desmascaradas em seu parasitismo doméstico não é novidade, mas  me surpreende quantos homens tentam justificar sua própria exploração descarada. Ao longo do casamento, esses pobres idiotas foram construídos, literalmente com centenas de milhares de dólares, por vigaristas preguiçosas  que justificaram sua existência sem fazer nada mais complicado do que apertar o botão "Iniciar" em produtos de linha branca automatizados.

Como um homem, se você pode aprender alguma coisa com os erros dos outros, não cometa o erro de se transformar em um desses tristes e desesperados imbecis tradicionalistas que voluntariamente se venderam e agora vagam pela internet tentando justificar suas terríveis escolhas de vida para outros homens.
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum